Negociações do escritório

A proposta de acordo para renovação da Convenção Coletiva de Trabalho CCT (2021/2022), construída durante a campanha salarial dos metalúrgicos de Minas, foi aprovada durante assembleia virtual realizada com os trabalhadores no dia 4 de novembro.

Para entrar em vigor, a nova CCT precisa ser assinada pela comissão de trabalhadores e pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG). Os metalúrgicos aguardam a FIEMG agendar uma data para assinatura da convenção.

O acordo aprovado determina um reajuste salarial de 10,78%. Este índice será aplicado no salário do trabalhador de forma escalonada, 5,39% retroativo a outubro e 5,39% sobre o salário de janeiro 2022.

Para os empregados cujos salários vigentes em outubro de 2020 alcançavam acima de R$ 6.726,65 será concedido um aumento ou reajuste salarial no valor de R$ 362,57, em 1º de outubro de 2021 e de R$ 362,57, em 1º de janeiro de 2022.

Quem não recebe PLR e trabalha em empresa com até 10 funcionários vai receber um abono único e especial de R$230,00. Se a empresa tiver mais de 10 empregados, o valor do abono será de R$450,00. Ambos serão pagos em fevereiro de 2022.

Todas as faixas de piso salarial também serão reajustadas nos mesmos moldes do reajuste salarial. O salário de ingresso para quem trabalha em empresa com até 10 empregados será R$1.362,19, a partir de janeiro de 2022.

O piso salarial nas empresas com mais de 10 e até 400 empregados será de R$1.395,10. Estabelecimentos com mais de 400 e até 1000 funcionários, o salário inicial será de R$1.488,79. Nas empresas com mais de 1000 trabalhadores, o piso será de R$1.840,74.

Todas as outras cláusulas econômicas da CCT serão reajustadas com o índice de 10,78%.
Além das cláusulas econômicas, os metalúrgicos de Minas conseguiram manter todas as cláusulas sociais da CCT. Após a assinatura da CCT, os trabalhadores terão garantia de emprego ou salário até o final do ano de 2021.

Advogado Sócio José Caldeira Brant Neto OAB/MG 27.470

Formou-se pela Faculdade de Direito da UFMG em 1970. Referência nacional em Direito do Trabalho e Direito Sindical, foi conselheiro da OAB/MG. Exerceu também mandatos como membro das Comissões de Exame de Ordem e de Prerrogativas da OAB/MG, além de membro da comissão de concurso para Juiz do Trabalho do TRT da 3ª Região.

Êxito do escritório

Caldeira Brant na mídia

Negociações do escritório

Fale conosco,
estamos prontos para te atender
DEIXE SUAS INFORMAÇÕES QUE ENTRAREMOS EM CONTATO

Entre em contato

BH: (31) 32927899 • João Monlevade: (31) 38513234 • contato@caldeirabrant.adv.br